Em 7 Desejos (Wish Upon), temos a adolescente americana Clare Shannon que sofre bullying na escola, tem problemas com a família, e o cara que ela gosta está com outra garota. Tudo começa a mudar quando ela ganha de presente uma caixa misteriosa do pai, e ela acaba realizando desejos. Conforme Clare vai conseguiu tudo que um dia quis na vida, ela percebe que existe um preço mortal a se pagar para cada pedido.

O filme abre com uma imagem de contraste do sonho americano, servindo de base para as motivações da protagonista (Joey King, Invocação do Mal). Ela mora com seu pai que tem um emprego embaraçoso, e isso tem reflexos na vida escolar. Tudo muda quando ele encontra a caixa misteriosa e a entrega para a filha.

De início ela não acredita muito, mas logo que percebe o que está acontecendo, Clare começa a consertar cada aspecto de sua vida com novos pedidos. Só que cada vez que um desejo é realizado, alguém próximo dela acaba pagando o preço, e aos poucos ela vai percebendo qual é a fonte de problema.

7 Desejos – Trailer

As consequências se acumulam e Clare não leva muito a sério, e isso começa a gerar problemas quanto a história. Mesmo com toda a construção que é feita ao longo do filme, você sente que 80% das atitudes e escolhas não são racionais, é só servem pra história seguir em frente.

Os diálogos e atuações são OK, com destaque para uma das amigas que é bastante caricata. Quem gostou da personagem Barbara da série Stranger Things, vai gostar de ver a atriz no filme, mesmo que em diálogos sem substância.

É perceptível que o filme tem um foco no público adolescente, incluindo o tipo de suspense e a forma como ele não mostra o terror gráfico. Já na reta final, são mudanças e problemas são tão bruscos que nem a passagem de tempo faz mais sentido, podendo ser tudo explicado por um sonho. A relação com o pai até ficou interessante, mas muitas outras coisas deixaram a desejar.

7 Desejos é como se fosse um grande episódio de Goosebumps. Uma parábola de terror que durou muito tempo, sem trazer nada de novo. Nem sustos, nem elementos originais, nem um final que surpreenda. Tem seus momentos divertidos, mas o filme perde você conforme vai tomando decisões de forma forçada, apenas pra continuar a história. Se você curte esse terror bem mais leve e adolescente, ainda conseguirá se divertir um pouco, mas se preferir um terror mais sério que se preocupa com roteiro mais do que o conceito, procure outra coisa pra assistir.

7 Desejos – Crítica

Veja Também!

Links da Hora do Terror

Twitter | Instagram | Facebook | Google+